SÃO PAULO | ZÜRICH

 
SÃO PAULO | ZÜRICH

SP-ARTE 2022

SP-ARTE 2022
Rafael Kamada

SP-ARTE 2022

Stand G8 | 06-10 abril de 2022
Pavilhão da Bienal | Parque Ibirapuera


Temos o prazer de anunciar a nossa participação
na SP-ARTE 2022, apresentando trabalhos de:

Alan fontes
Daniel Mullen
Felipe Góes
Fernanda Figueiredo
Isabelle borges
Mirela Cabral
Mundano
Paulo lobo
Rafaella braga
Shizue Sakamoto

A Galeria Kogan Amaro participa da 18ª edição da SP-Arte, maior feira de arte do hemisfério sul, com obras dos artistas Mundano, Mirela Cabral, Shizue Sakamoto, Rafaella Braga, Felipe Góes, Fernanda Figueiredo, Daniel Mullen, Isabelle Borges, Alan Fontes e Paulo Lobo. A feira acontece entre os dias 06 e 10 de abril, no Pavilhão da Bienal – Parque Ibirapuera, o estande da galeria será o G8.

A novidade para a ocasião é o lançamento da Kogan Amaro Digital Art Gallery. Ampliando sua área de operação, a galeria começa a atuar também com NFT, aproximando este universo de artistas, colecionadores, investidores e o grande público. A partir de agora, com uma curadoria específica, a Kogan Amaro Digital Art Gallery passa a oferecer ao mercado NTFs com o objetivo de simplificar as atividades nesta área e contribuir com a formação de novos públicos. Com esta iniciativa, a galeria, que tem unidades no Brasil (São Paulo) e na Suíça (Zurique), reforça sua atuação global, expandindo seu alcance e facilitando as operações das carteiras digitais.

Telas de nove artistas que contemplam o calendário de exposições da Kogan Amaro São Paulo em 2022. Do mineiro Alan Fontes, obras da série Desconstruções #1 e #5, do pintor abstrato Daniel Mullen, que nasceu na Escócia, telas da série Interaction, Osmosis, entre outras. De Felipe Góes, artista paulistano, a galeria apresenta uma série de pinturas de paisagens, tema recorrente em seus trabalhos que não se baseiam em fotografias, com cores e traços marcantes. O artista ainda exibe a individual Ciclo Circadiano, na Galeria Kogan Amaro, até o dia 14 de maio.

A artista Fernanda Figueiredo é representada com suas telas coloridas onde brinca com formas geométricas, entre elas Volpi / Sacilotto / Pape / Lauand /Oiticica / Bill e Souvenirs. Da artista baiana Isabelle Borges, Window 1 e 2, já de Mirela Cabral, outra soteropolitana, dez trabalhos, a grande maioria da série Mantra, Sutura, Seroquel, 2022, onde utiliza a técnica de bordado sobre feltro.

Outro artista levado ao pavilhão pela galeria é o paulistano Mundano, que acaba de apresentar a mostra Semana de Arte Mundana, na Kogan Amaro. Suas obras, de extremo cunho político, são conhecidas por utilizar lama da tragédia criminosa de Brumadinho, cinzas de queimadas no cerrado, na Amazônia, na Mata Atlântica e no Pantanal e óleo que atingiu as praias do Nordeste. Fechando a lista de artistas, da goiana Rafaella Braga, LALA, 2021 e Fronha de algodão, 2021, onde a artista mescla acrílica, spray, guache, entre outros elementos; e da paulista Shizue Sakamoto a série Sem título N. 133 e 153, 2021 – 2020.

 

ALAN FONTES

É Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atua como artista, pesquisador e professor efetivo de pintura na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Integra o grupo de pesquisa em Artes Diagrama.

Suas principais exposições e projetos individuais foram Black House, na Volta NY em Nova Iorque (2018); Exposição Nacional, na Galeria Luciana Caravello no Rio de Janeiro (2018); The Book of the Wind, na Galeria Emma Thomas, Nova Iorque (2016); Poéticas de uma Paisagem – Memória em Mutação, no Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro (2016); A Casa, no Paço das Artes, São Paulo (2007).

Participou de mostras coletivas como: Casa Carioca no MAR, Rio de Janeiro (2021), O que Emana da Água na Galeria Carbono, São Paulo (2019); Os Desígnios da Arte Contemporânea no Brasil no MAC USP, São Paulo (2017); A Luz que Vela o Corpo é a Mesma que Revela a Tela na Caixa Cultural, Rio de Janeiro (2017); Ao Amor do Público I, no Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro (2016); Mostra Bolsa Pampulha do MAP, Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte (2014) e Premiados FOCO Feira Internacional Art Rio, Rio de Janeiro (2013).

Realizou as residências artísticas: Pintura Além da Pintura, do CEIA, Belo Horizonte (2006); 5ª Edição do Programa Bolsa Pampulha, Belo Horizonte (2013); e Residência Baró, São Paulo (2014). Dentre as últimas premiações recebidas estão Bolsa Pampulha 5ª edição (2014); 1º Prêmio Foco Bradesco/ArtRio (2013) e o I Prêmio CCBB Contemporâneo.

[Saiba mais sobre o artista]

DANIEL MULLEN

O pintor abstrato Daniel Mullen nasceu em Glasgow, na Escócia, em 1985. Formou-se em 2011 na Gerrit Rietveld Academy, em Amsterdam, cidade onde reside atualmente. Mullen já teve seus trabalhos expostos em Londres, Vancouver, Nova York e, recentemente, realizou sua primeira exposição no Direktorenhaus Museum, em Berlim. O ponto de partida de Mullen é a paixão pela arquitetura e construção de espaços, o que mais o fascina é criar ambientes e, na sequência, esvaziá-los. Produz perspectivas e jogos de ilusão de ótica que ocorrem entre a combinação da pigmentação e da geometria.

[Saiba mais sobre o artista]

 FELIPE GÓES

Trabalhando principalmente com imagens de paisagens e cosmos, Felipe utiliza a pintura para discutir a produção e percepção de imagens na contemporaneidade, e abordar questões relacionadas à natureza, meio ambiente e nossa existência no planeta Terra.

As imagens não são baseadas em fotografias, ou mesmo em lugares reais. Para o artista, é importante que a imagem final aflore a partir do processo criativo, mesclando memória e fantasia.

Realizou exposições individuais na Galeria Kogan Amaro (São Paulo, 2019 e 2022; e Zurique, 2022), Galeria Murilo Castro (Belo Horizonte, 2018), Instituto Moreira Salles (Poços de Caldas, 2017), Galeria Virgílio (São Paulo, 2016 e 2018), Central Galeria de Arte (São Paulo, 2014), Phoenix Institute of Contemporary Art (Arizona, EUA, 2014), Museu de Arte de Goiânia (Goiânia, 2012) e Usina do Gasômetro (Porto Alegre, 2012).

Participou das exposições coletivas “Color Bind” (Galeria Kogan Amaro, São Paulo, 2021), “Utopia de colecionar o pluralismo da arte” (Fundação Marcos Amaro, Itu, 2019), “Fragmentos de um discurso pictórico” (Galeria Roberto Alban, Salvador, 2017), “2ª Bienal Internacional de Asunción” (Assunção, Paraguai, 2017) e “Mapping Spaces” (Kentler International Drawing Space, New York, EUA, 2016).

Participou de residências artísticas na School of Visual Arts (SVA) online (Nova York, EUA, 2021), Phoenix Institute of Contemporary Art (Arizona, EUA, 2014) e Instituto Sacatar (Itaparica, BA, 2012).

[Saiba mais sobre o artista]

FERNANDA FIGUEIREDO

Fernanda Figueiredo estudou Arquitetura e Urbanismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie e Artes Visuais na Fundação Armando Alvares Penteado em São Paulo. Participou de salões como o SARP em Ribeirão Preto e o Salão de Abril em Fortaleza; expôs em instituições como o MAM – Rio de Janeiro, MAM – Bahia, Kunsthaus Kannen em Münster, Galerie im Körnerpark, e Kunstquartier Bethanien em Berlim; e em galerias comerciais como A Gentil Carioca no Rio de Janeiro. Recebeu diversos prêmios, entre eles o Programa Rede Nacional FUNARTE de Artes Visuais, Goldrausch Künstlerinnenprojekt Stipendium do Berliner Senat, e Jakob und Emma Windler Stiftung para uma residência artística na Suíça em 2021. Possui obras em coleções particulares e na coleção do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e no Museu de Arte da Bahia

[Saiba mais sobre o artista]

ISABELLE BORGES

Isabelle Borges nasceu em Salvador, em 1966. Entre 1985 1987, estudou Ciências Sociais na Universidade de Brasília. Entre 1988 e 1992 morou no Rio de Janeiro, onde estudou na Escola Visual do Parque Lage e teve como professores Beatriz Milhazes, Daniel Senise, Charles Watson, entre outros. Em 1993 imigrou para a Alemanha, morou inicialmente em Colônia e trabalhou como assistente de atelier de Antonio Dias e da artista americana Jack Ox, que realizava um trabalho de pesquisa sobre Kurt Schwitters, artista dadaísta alemão. O contato com o trabalho de Schwitters teve forte influência no trabalho de Isabelle Borges, principalmente em suas séries de colagem. Entre 1996 e 1997 trabalhou como assistente de Sigmar Polke. Estudou na academia de Arte de Düsseldorf. No final de 1997, mudou-se para Berlim.

[Saiba mais sobre o artista]

MIRELA CABRAL

Mirela Cabral é artista, nasceu na cidade de Salvador – Bahia em 1992. Vive e trabalha na cidade de São Paulo (SP), onde se formou bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Cinema pela Fundação Alvares Penteado/FAAP. Investiga representações figurativas e abstratas a partir de imagens cotidianas e de sua memória, e de desenhos de observação feitos em seus diários. Mirela interage, manipula e questiona linhas, formas e texturas entre a pintura, o desenho e o bordado como suas principais mídias.

[Saiba mais sobre o artista]

MUNDANO

Utilizando a arte para marcar seu posicionamento social, ambiental e político, o paulistano MUNDANO há mais de 15 anos exerce efetivamente o artivismo como ferramenta de transformação social. Defensor de causas ambientais e dos direitos humanos universais, fundou em 2012 a ONG Pimp My Carroça, e o aplicativo Cataki, ambos voltados para a conexão entre geradores de resíduos e os catadores de material reciclável. O resultado do seu trabalho abriu portas para replicar essas ações artivistas mundo afora – mais de 20 países visitados realizando murais, exposições, graffiti, palestras, parcerias e integrando programas globais como o TED Fellows.

Nos últimos anos, vem desenvolvendo uma intensa pesquisa de materiais, coletando resíduos dos maiores crimes ambientais da história do país, criando assim seus próprios insumos a partir desses dejetos: lama tóxica, cinzas das queimadas das florestas e óleo derramado nas praias do nordeste.

Esses resíduos se transformam em obras de denúncia, seja por meio do graffiti, em esculturas, telas ou nas empenas de prédios. Sua última obra, com mais de 1000m2, homenageia os brigadistas das florestas que apagam os incêndios criminosos – em uma releitura da obra “O Lavrador de Café” de Cândido Portinari, Mundano usa cinzas das queimadas de 4 biomas brasileiros: Floresta Amazônica, Mata Atlântica, Cerrado e Pantanal para criar essa gigantesca pintura como um símbolo contra o desmatamento ilegal.

[Saiba mais sobre a artista]

PAULO LOBO

Paulo Lobo (1990, SP, Brasil) se formou em artes visuais pela FAAP em 2015, trabalhou como assistente do artista Nuno Ramos de 2015-2017, com o qual realizou 3 grandes exposições, Houyhnhnms (Estação Pinacoteca 2015), O direito a preguiça (CCBB BH 2016) e O Globo da morte de tudo (Sesc Pompeia 2016). Fundou o ateliê São em 2017 no bairro do Cambuci, na cidade de São Paulo, onde nos primeiros 3 anos de atividade focou em desenvolver seu trabalho autoral. Hoje o ateliê conta com 11 artistas dividindo o espaço de 700m2. Em 2018 fez assistência para a artista Janaina Tschape em um mural de 3000x1500cm para o Sesc Guarulhos. Em 2020 mudou-se para Itatiba onde iniciou a construção de um novo modo de trabalho: ao ar livre, onde a exploração de escalas, formas e interações proposta no galpão do Cambuci é ampliada na busca de outros limites.

Em 2020 também concorreu como vereador para a cidade de São Paulo pelo partido Rede Sustentabilidade, com o foco em política ambiental e reflorestamento. No mesmo ano iniciou o projeto da dramaturgia Um Pássaro Canta, finalizado e impresso em 2021. O livro traz cinco dramaturgias que partem de séries visuais desenvolvidas pelo artista nos últimos anos de trabalho no ateliê São. Atualmente, o artista se divide entre o ateliê São na cidade de São Paulo e o ateliê Chão em Itatiba. Dentre seus trabalhos destacam-se a coletiva Do sagrado e do profano, na galeria Karla Osório, em Brasília (Junho/2021) e o lançamento da sua primeira publicação Um Pássaro Canta no espaço independente Olhão em São Paulo.

Com uma pesquisa multidisciplinar, Paulo Lobo parte da sua relação com o suporte da pintura para adentrar e explorar os campos da escultura, literatura, vídeo, ação e fotografia dentro das suas potências de construção conjunta e da possibilidade política do contato entre eles.

[Saiba mais sobre os artistas]

RAFAELLA BRAGA

Rafaella nasceu em Goiânia, Brasil, 1998. Começou a traçar seu próprio caminho nas artes através do graffiti e depois se descobriu na pintura, explorando-a livremente e sem qualquer pré-concepção. Ela tem desenvolvido e materializado suas ideias principalmente em telas de grande porte, que podem ocupar paredes inteiras, revelando um método de trabalho fisicamente intenso.

Usando a tela como diário, sua prática tem o corpo como matéria-prima, investigando o próprio delineado por suas vulnerabilidades e segredos, e gira em torno da interação entre realidade e fantasia, identidade e tempo, oferecendo uma alternativa onírica à realidade.

A artista vem desenvolvendo projetos próprios, em colaboração com iniciativas internacionais como exposições coletivas. Rafaella Braga atualmente vive e trabalha em Berlim.

[Saiba mais sobre a artista]

SHIZUE SAKAMOTO

Trabalha com pintura e realiza uma pesquisa delicada de cores. Investiga a transitoriedade na relação entre as cores, e entre a pintura e o observador que se revelam diante de um olhar distante da celeridade. Participou do curso “Pintura: Prática e Reflexão” com Paulo Pasta, “Processo Criativo” com Charles Watson no Instituto Tomie Ohtake e “História da Arte” com Rodrigo Naves.

Realizou exposições individuais na Galeria Kogan Amaro (SP, 2020), Galeria Tato (SP, 2017) e Galeria Deco (SP, 2011). Participou das exposições coletivas, Novas Representações (Galeria Kogan Amaro, 2019), Coletiva (Auroras, SP, 2018); PMG (Galeria Tato, SP, 2017); 3° Salão de Arte Contemporânea de Ponta Grossa (Paraná, 2016); 46° Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba (Piracicaba, 2014), “Marcas do Tempo”(Galeria Deco, SP, 2012), “Vestígio Para o Futuro, Vestígios de 30 Anos” (Galeria Deco, SP, 2012), Grande Exposição de Artes Bunkyo (SP, 2010).

[Saiba mais sobre a artista]

LIVRO DE VISITANTE

DEIXAR UMA MENSAGEM AO ARTISTA

O seu e-mail não será publicado.

*

cinco × 4 =

www.mersinlife.org - www.mersinbakliyat.com - www.escort-izmir.org - www.samsuni.net - www.ankara-escort.asia - www.amasyaescort.org - www.istanbulbescort.com - www.izmir-eskort.org - www.eskisehires.com - www.tiktakmersin.com