Menu Close

Montanha das nuvens brancas

São Paulo
27 Out – 23 Nov 2019

Montanha das nuvens brancas
Kimi Nii

Montanha das nuvens brancas
Trabalhos
Vistas da Exposição

Galeria Kogan Amaro São Paulo
Alameda Franca, 1054
Jardim Paulista, São Paulo, SP
info@galeriakoganamaro.com

Montanha das nuvens brancas
白雲山
Hakuunzan

Três elementos naturais: montanha, nuvem e planta. Kimi Nii nasceu no Japão, na cidade de Hiroshima, dois anos depois da explosão da bomba atômica jogada sobre a cidade. Ainda criança, cruzou os oceanos e chegou a Santos, com 9 anos de idade, e aqui ficou, encantada com a natureza e a luz.

Luz e natureza é que dão as formas de sua obra escultórica. O desejo não é imitar a natureza, mas olhar as coisas dos dois lados do mundo. Juntar a coisa brasileira que tem diante de seus olhos e a coisa japonesa que trouxe na bagagem de sua memória, isso dito com a simplicidade de suas palavras ao descrever o que faz hoje com liberdade e exuberância. Essas também são as chaves de sua narrativa, que nos induz a construir paisagens mentais – aquelas sugeridas e que nos obrigam a um exercício sensível, o da percepção espacial, que, ao juntar as esculturas de Kimi Nii espalhadas pelo espaço expositivo da galeria, nos levam a conceber mentalmente uma paisagem.

De um lado, formas cilíndricas que se repetem mas sem serem iguais. Variam sutilmente nas cores e formas, na delicadeza pura do gesto de moldar, como as nuvens brancas coalhadas no céu moldadas pelas correntes de vento. De outro lado, formas cônicas alinhadas no chão remetem à ideia de uma diminuta vista do mundo desenhada pelas montanhas. No meio, a estrutura de uma planta da família dos hibiscos sugerindo que a paisagem estaria completa. Montanha, nuvens e planta.

É proposto pela artista o silêncio entre as nuvens que estão espalhadas pelas alturas da sala expositiva e as formas cônicas alinhadas no chão, organizadas em uma linha reta que desenha a perspectiva para quem adentra a sala expositiva. Aqui, pede-se um exercício de quem as observa: abaixar-se para desenhar na mente o horizonte dessas formas cônicas, uma cadeia de montanhas sob as nuvens brancas acima de nossas cabeças. É claro que isso se dá se nos colocarmos no lugar do gigante Golias a observar o mundo de cima, quase encostando a cabeça nas nuvens. Seríamos os tais nefelibatas, aqueles seres humanos conhecidos por terem a cabeça nas nuvens.

Sua maneira de olhar é minimalista ao tirar suas formas e gestos de moldar o essencial, tirado do mínimo. Resulta do silêncio entre as nuvens brancas, as montanhas e a planta. Uma paisagem que junta as coisas do Japão, mais sintéticas, que elimina o supérfluo das formas e cores, com a exuberância das coisas do Brasil, do gigantismos do céu que o protege, da imensidão de suas florestas e seu território acidentado pelas cadeias montanhosas. Permanece em suas cerâmicas a essência da matéria, da forma e da cor do barro.

Kimi não quer ser apenas uma ceramista. Quer ser artista e reconhecida como tal. Ser artista é ter liberdade de criação. A artista busca essa liberdade para seu mundo na cerâmica que a pegou de jeito, pois já tinha o desejo e o prazer do fazer com as habilidades plásticas de suas mãos. Passou a fazer coisas mais orgânicas com formas essenciais. Chamou de flora essas cerâmicas.

As cerâmicas das plantas nasceram da observação gestual das formas dos hibiscos. Buscava na inteligência da natureza, que sabe desenhar harmoniosamente os elementos naturais do mundo com gestos e movimentos, como uma dança que dá forma à forma das plantas. Foi assim que adentrou o mundo das formas naturais sem a intenção de imitá-las. Busca apenas o mínimo do mínimo encontrado na flora, juntando a exuberância da brasilidade e a simplicidade do olhar e do gesto simplificado japonês para dar forma às suas coisas. O mundo para Kimi é mais aberto, é amplo, por isso quis ser artista. Por isso gosta de experimentar e para isso faz esculturas de cerâmica de alta temperatura. A técnica, mais difícil e com muitas perdas, vale a pena, pois dá mais resistência à cerâmica, transformando-a em uma pedra. Os defeitos são incorporados e passam a ser efeitos alcançados no processo criativo.

Artistas existem simplesmente por aquilo que fazem e, consequentemente, são mais interessantes naquilo que são. A obra de Kimi Nii é sobre a vida transformada em objetos belos e harmoniosamente organizados com a matéria da argila. Há artistas e obras que dão um prazer imenso de ver, ouvir e escrever sobre eles. Kimi Nii é dessas artistas que despertam esses sentimentos de empatia, desejo de ouvir, de olhar, de ter e de estar em sua companhia. Ele traz consigo a humildade da pessoa oriental; junto vem a paz transbordante na fala silenciosa, no sorriso inteligente e paciente. Habilidosa com as mãos, a artista é a vida em harmonia. Ouvi-la é como escutar um haikai. Ver sua obra é encontrar a paz interior. Kimi Nii é arte.

Ricardo Resende
Diretor artístico

Trabalhos

Veja todos

Vistas da Exposição

Montanha das nuvens brancas
Trabalhos
Vistas da Exposição

Galeria Kogan Amaro São Paulo
Alameda Franca, 1054
Jardim Paulista, São Paulo, SP
info@galeriakoganamaro.com

Montanha das nuvens brancas
白雲山
Hakuunzan

Três elementos naturais: montanha, nuvem e planta. Kimi Nii nasceu no Japão, na cidade de Hiroshima, dois anos depois da explosão da bomba atômica jogada sobre a cidade. Ainda criança, cruzou os oceanos e chegou a Santos, com 9 anos de idade, e aqui ficou, encantada com a natureza e a luz.

Luz e natureza é que dão as formas de sua obra escultórica. O desejo não é imitar a natureza, mas olhar as coisas dos dois lados do mundo. Juntar a coisa brasileira que tem diante de seus olhos e a coisa japonesa que trouxe na bagagem de sua memória, isso dito com a simplicidade de suas palavras ao descrever o que faz hoje com liberdade e exuberância. Essas também são as chaves de sua narrativa, que nos induz a construir paisagens mentais – aquelas sugeridas e que nos obrigam a um exercício sensível, o da percepção espacial, que, ao juntar as esculturas de Kimi Nii espalhadas pelo espaço expositivo da galeria, nos levam a conceber mentalmente uma paisagem.

De um lado, formas cilíndricas que se repetem mas sem serem iguais. Variam sutilmente nas cores e formas, na delicadeza pura do gesto de moldar, como as nuvens brancas coalhadas no céu moldadas pelas correntes de vento. De outro lado, formas cônicas alinhadas no chão remetem à ideia de uma diminuta vista do mundo desenhada pelas montanhas. No meio, a estrutura de uma planta da família dos hibiscos sugerindo que a paisagem estaria completa. Montanha, nuvens e planta.

É proposto pela artista o silêncio entre as nuvens que estão espalhadas pelas alturas da sala expositiva e as formas cônicas alinhadas no chão, organizadas em uma linha reta que desenha a perspectiva para quem adentra a sala expositiva. Aqui, pede-se um exercício de quem as observa: abaixar-se para desenhar na mente o horizonte dessas formas cônicas, uma cadeia de montanhas sob as nuvens brancas acima de nossas cabeças. É claro que isso se dá se nos colocarmos no lugar do gigante Golias a observar o mundo de cima, quase encostando a cabeça nas nuvens. Seríamos os tais nefelibatas, aqueles seres humanos conhecidos por terem a cabeça nas nuvens.

Sua maneira de olhar é minimalista ao tirar suas formas e gestos de moldar o essencial, tirado do mínimo. Resulta do silêncio entre as nuvens brancas, as montanhas e a planta. Uma paisagem que junta as coisas do Japão, mais sintéticas, que elimina o supérfluo das formas e cores, com a exuberância das coisas do Brasil, do gigantismos do céu que o protege, da imensidão de suas florestas e seu território acidentado pelas cadeias montanhosas. Permanece em suas cerâmicas a essência da matéria, da forma e da cor do barro.

Kimi não quer ser apenas uma ceramista. Quer ser artista e reconhecida como tal. Ser artista é ter liberdade de criação. A artista busca essa liberdade para seu mundo na cerâmica que a pegou de jeito, pois já tinha o desejo e o prazer do fazer com as habilidades plásticas de suas mãos. Passou a fazer coisas mais orgânicas com formas essenciais. Chamou de flora essas cerâmicas.

As cerâmicas das plantas nasceram da observação gestual das formas dos hibiscos. Buscava na inteligência da natureza, que sabe desenhar harmoniosamente os elementos naturais do mundo com gestos e movimentos, como uma dança que dá forma à forma das plantas. Foi assim que adentrou o mundo das formas naturais sem a intenção de imitá-las. Busca apenas o mínimo do mínimo encontrado na flora, juntando a exuberância da brasilidade e a simplicidade do olhar e do gesto simplificado japonês para dar forma às suas coisas. O mundo para Kimi é mais aberto, é amplo, por isso quis ser artista. Por isso gosta de experimentar e para isso faz esculturas de cerâmica de alta temperatura. A técnica, mais difícil e com muitas perdas, vale a pena, pois dá mais resistência à cerâmica, transformando-a em uma pedra. Os defeitos são incorporados e passam a ser efeitos alcançados no processo criativo.

Artistas existem simplesmente por aquilo que fazem e, consequentemente, são mais interessantes naquilo que são. A obra de Kimi Nii é sobre a vida transformada em objetos belos e harmoniosamente organizados com a matéria da argila. Há artistas e obras que dão um prazer imenso de ver, ouvir e escrever sobre eles. Kimi Nii é dessas artistas que despertam esses sentimentos de empatia, desejo de ouvir, de olhar, de ter e de estar em sua companhia. Ele traz consigo a humildade da pessoa oriental; junto vem a paz transbordante na fala silenciosa, no sorriso inteligente e paciente. Habilidosa com as mãos, a artista é a vida em harmonia. Ouvi-la é como escutar um haikai. Ver sua obra é encontrar a paz interior. Kimi Nii é arte.

Ricardo Resende
Diretor artístico

Trabalhos

Veja todos

Vistas da Exposição

www.mersinlife.org - www.mersinbakliyat.com - www.escort-izmir.org - www.samsuni.net - www.ankara-escort.asia - www.amasyaescort.org - www.istanbulbescort.com - www.izmir-eskort.org - www.eskisehires.com - www.tiktakmersin.comwww.mersinlife.org - www.mersinbakliyat.com - www.escort-izmir.org - www.samsuni.net - www.ankara-escort.asia - www.amasyaescort.org - www.istanbulbescort.com - www.izmir-eskort.org - www.eskisehires.com - www.tiktakmersin.comwww.mersinlife.org - www.mersinbakliyat.com - www.escort-izmir.org - www.samsuni.net - www.ankara-escort.asia - www.amasyaescort.org - www.istanbulbescort.com - www.izmir-eskort.org - www.eskisehires.com - www.tiktakmersin.com